Prefeitura criará grupo de trabalho para avaliar tecnicamente demandas dos médicos municipários
24/09/2021 10:19 em MÉDICO

Um grupo técnico (GT) composto por representantes das secretarias da Saúde; Administração e Patrimônio; Planejamento e Assuntos Estratégicos; Procuradoria Geral do Município (PGM), e Previmpa, pelo lado da Prefeitura, e outros do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), foi o que ficou estabelecido em reunião, de mais de uma hora, da direção do Simers com o prefeito da Capital, Sebastião Melo e secretários, no início da tarde desta quinta-feira, 23, no Paço Municipal. Ao grupo, ficará a tarefa de analisar tecnicamente o pleito dos médicos do Município e como poderá ser viabilizado, sem causar grandes impactos na administração pública. 

“Reconheço a legitimidade da demanda do Simers de aumento salarial. Muitos municípios da Região Metropolitana pagam mais que nós. Mas temos de construir juntos uma alternativa viável, por isso a importância deste grupo. Pretendo participar de algumas reuniões para saber como está evoluindo e dar os meus pitacos”, observa Melo. O prefeito de Porto Alegre acrescentou que o gestor público tem seus limites legais e não pode ultrapassá-los. “Entre as questões que este grupo terá de definir é quantos profissionais existem hoje exercendo a atividade de médico na Prefeitura e quantos são realmente necessários”, finalizou. 

O presidente do Simers, Marcelo Matias, achou produtivo o encontro e pretende dar celeridade na formação do grupo e no início dos trabalhos. “Temos pressa na solução da nossa demanda. Vamos agilizar o processo para que o grupo comece o mais rápido possível a análise e a busca para uma solução que atenda a categoria”, afirma. O vice-presidente, Marcos Rovinski, colocou a entidade e os técnicos do Sindicato à disposição da Prefeitura para auxiliar na elaboração dos cálculos atuariais e na condução dos trabalhos. 

Durante a reunião, o secretário municipal da Saúde, Mauro Sparta, informou que os técnicos da SMS se debruçaram no pedido da entidade médica e elaboraram um estudo de impacto financeiro. Este trabalho foi apresentado a todos os presentes.  Ao final da sua manifestação, Sparta lembrou que o município perdeu 15 médicos nos últimos meses o que está trazendo dificuldade para fechar as escalas de plantão.
 
Também participaram da reunião os secretários de Planejamento e Assuntos Estratégicos, Cezar Augusto Schirmer; Administração e Patrimônio, André Barbosa; Governança Local e Coordenação Política, Cassio Trogildo, e Secretaria Extraordinária de Enfrentamento ao Coronavírus, Cesar Emílio Sulzbach, bem como o diretor-geral do Previmpa, Rodrigo Costa, entre outros. Pelo Simers esteve a diretora da entidade e coordenadora do Núcleo do Médicos Municipários, Lizia Mota, além das assessorias política e jurídica.

COMENTÁRIOS